sexta-feira, 6 de maio de 2011

Mãe




Minha homenagem a todas as mães!

PARA SEMPRE

Por que Deus permite

que as mães vão- se embora?

Mãe não tem limite,

é tempo sem hora,

luz que não apaga

quando sopra o vento

e chuva desaba,

veludo escondido

na pele enrugada,

água pura, ar puro,

puro pensamento.






Morrer acontece

com o que é breve e passa

sem deixar vestígio.

Mãe, na sua graça

é eternidade.

Por que Deus se lembra

- mistério profundo -

de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo,

baixava uma lei:

Mãe não morre nunca,

mãe ficará sempre

junto de seu filho

e ele, velho embora,

será pequenino

feito grão de milho.

Carlos Drummond de Andrade

10 comentários:

netuno artes disse...

Lindo poema, bela escolha, só mesmo Drumond,
parabéns , gostei muito,
muito obrigado pelo incentivo de sempre,
um ótimo dia das mães,
bjs netunianos

Geny disse...

È verdade, as mão nunca deveriam morrer, lindo poema. Tenham um lindo fim de semana.

laurinhando por ai disse...

Sabe Márcia ,este é um dos dias que mais me machucam...queria voltar a ser cça e tê-la aqui...
Feliz dia das mães!!!
bjos
Laurinha

Atelie LMJ disse...

Oi Arteiras,
Um garotinho perguntou à sua mãe:

- Mamãe, por que você está chorando?

E ela respondeu:
- Porque sou mulher...

- Mas... eu não entendo.

A mãe se inclinou para ele, abraçou-se e disse:
- Meu amor, você jamais irá entender!

Mais tarde o menininho perguntou ao pai:
- Papai, porque mamãe às vezes chora sem motivo?

- Todas as mulheres sempre choram sem motivo...
Era tudo o que o pai era capaz de responder...

O garotinho cresceu e se tornou um homem. E, de vez em quando, fazia a si mesmo a pergunta: "por que será que as mulheres choram, sem ter motivo para isso?"

Certo dia esse homem se ajoelhou e perguntou a Deus:
- Senhor, diga-me... por que as mulheres choram com tanta facilidade?

E Deus lhe disse:
- Quando eu criei a mulher, tinha que fazer algo muito especial.
Fiz seus ombros suficientemente fortes, capazes de suportar o peso do mundo inteiro... porém suficientemente suaves para confortá-lo.
Dei a ela uma imensa força interior para que pudesse suportar as dores da maternidade e também o desprezo que muitas vezes provem de seus próprios filhos!
Dei-lhe a fortaleza que lhe permite continuar sempre a cuidar de sua família, sem se queixar, apesar das enfermidades e do cansaço, até mesmo quando outros entregam os pontos!
Dei-lhe sensibilidade para amar seus filhos, em qualquer circunstância, mesmo quando esses filhos a tenham magoado muito...
Essa sensibilidade lhe permite afugentar qualquer tristeza, choro ou sentimento da criança, e compartilhar as ansiedades, dúvidas e medos da adolescência!
Porém, para que possa suportar tudo isso, meu filho... eu lhe dei as lágrimas, e são exclusivamente, para usá-las quando precisar. Ao derramá-las, a mulher verte em cada lágrima um pouquinho de amor. Essas gotas de amor desvanecem no ar e salvam a humanidade!

O homem respondeu com um profundo suspiro...
- Agora eu compreendo o sentimento de minha mãe, de minha irmã, de minha esposa.

FELIZ DIA DAS MÃES!!!!

Mesmo que algumas de nós não sejam mães...

Bjs...
Fique com Deus!!!!

Annamaria disse...

Oi Marcia,lindo poema e o da amiga aqui em cima muito bonito,feliz dia das Maes ati e um grande abraço,BJS Kaire.

Duh Franzen disse...

Excelente dia das mães...bjinhos

Eliete Gouveia disse...

Sem palavras!!!!!Bjs e feliz dia à vc.

netuno artes disse...

Feliz Dia Das Mães,
bjs netunianos

Lucia Maria disse...

Olá Arteiras, Que Lindo o Poema! Parabéns! Passando Para te desejar um feliz dia das Mães! Tudo de Bom. Tem Um Selo de Qualidade lá no meu blog esperando por vocês! Bjs

Catarina disse...

Olá :)
Obrigada pelos seus comentários, gostei muito :)
Agora respondendo as suas questões, o açúcar amarelo é um açúcar que não é tão refinado como o normal, penso que seja o açúcar demerara, mas também pode usar o branco que fica bom na mesma, e os dl são decilitros.
Beijinhos***